fbpx

Como fazer storytelling para redes sociais? Veja as melhores dicas!


Desde que o mundo é mundo, histórias vêm sendo contadas entre pessoas, seja para repassar conhecimento, entreter ou mesmo criar e aprofundar relações. Mesmo agora, com toda a modernidade que nos cerca, elas ainda são muito utilizadas — inclusive por empresas e pessoas que querem se aproximar do público e criar certa identificação.

É aí que entra o storytelling para redes sociais. Ao criar uma narrativa e contá-la nas mídias sociais, fica mais fácil aumentar o alcance e conquistar novos seguidores. Porém, é preciso fazer isso de forma que os seus perfis se destaquem em meio a tantos outros.

Quer saber como se conectar e melhorar as interações com seguidores, que podem se tornar clientes em potencial? Então, você vai gostar das dicas que serão apresentadas a seguir. Relembre o conceito e importância do storytelling e veja dicas práticas para colocar em prática. 

O que é storytelling mesmo?

Storytelling é a arte de contar histórias de maneira envolvente e estruturada, com o objetivo de comunicar uma mensagem, ensinar, inspirar ou entreter. 

Joseph Campbell, um mitólogo, escritor e professor americano, é considerado o “pai” do conceito moderno de storytelling devido ao seu trabalho sobre a estrutura das histórias universais, conhecido como “Monomito” ou “Jornada do Herói”. 

Em seu livro “O Herói de Mil Faces”, Campbell explora o padrão comum encontrado em muitas narrativas de culturas diferentes ao redor do mundo.

No contexto do marketing e das redes sociais, o storytelling é usado para criar uma conexão emocional entre a marca e seu público, transmitindo valores, ideias e informações de forma mais memorável e impactante.

Quais são os principais componentes do Storytelling?

Pensando no storytelling tradicionais, você vai encontrar:

  1. Personagens: são os protagonistas da história, que podem ser pessoas reais, figuras fictícias ou a própria marca.
  2. Narrativa: a sequência dos eventos que compõem a história, incluindo um começo, meio e fim.
  3. Conflito: o desafio ou problema que os personagens enfrentam, que gera interesse e mantém a atenção do público.
  4. Resolução: a solução ou desfecho da história, que muitas vezes traz uma lição, insight ou chamada à ação.
  5. Emoção: o elemento que torna a história cativante e memorável, conectando-se com o público em um nível emocional.

Por que usar técnicas de storytelling nas redes sociais?

Usar storytelling é essencial porque cria uma conexão emocional poderosa com o público, tornando a comunicação mais memorável e impactante. 

Histórias bem contadas evocam emoções, facilitam a compreensão de informações complexas e humanizam a marca. Isso não apenas aumenta o engajamento, mas também fortalece a lealdade e a confiança, diferenciando a marca em um mercado competitivo.

Vanessa Dias, especialista em conteúdo na Rock Content, comenta:

“Ninguém mais presta atenção em posts que puramente comerciais, ou que trazem o conteúdo de uma forma ‘quadrada’, que não se conecta com a história da sua marca e da sua audiência. E redes sociais são muito sobre gerar essa conexão”.

Temos um artigo completo com tudo o que você precisa saber sobre storytelling. Confira:

Como usar storyteling nas redes sociais?

Instagram é uma plataforma visual e criativa, popular entre um público diversificado e focada em fotos e vídeos curtos. LinkedIn, por outro lado, é uma rede social profissional voltada para networking e desenvolvimento de carreira, onde o conteúdo é mais formal e focado em insights de negócios e conexões profissionais.

Logo, ao pensar em aplicar o storytelling nas redes sociais, você poderia pensar que as estratégias mudam significativamente de uma plataforma para outra, certo? 

Vanessa explica por que não concorda com essa ideia:

[Sobre essa] diferença de abordagem entre plataformas como LinkedIn e Instagram: depende mais da sua persona e brand persona do que da plataforma, em si.

Já foi-se o tempo em que o LinkedIn era uma rede quadradona e séria, temos hoje até uma reação de ‘haha’, justamente porque há mais conteúdos leves e divertidos na rede hoje em dia. Mas, ao mesmo tempo, sabemos que o LinkedIn ainda é uma rede frequentemente usada no desktop (diferente do Instagram), e que textos longos são super bem aceitos (inclusive em formato de newsletters), enquanto o Instagram é mais sobre vídeos e imagens. 

Então, no geral, eu diria para entender sua persona e brand persona, desenhar como você poderia empregar o storytelling em suas postagens para deixá-las mais criativas, e aí testar adequar para os diferentes formatos que cada plataforma incentiva”.

Logo, tente não pensar em caixinhas de ‘storytelling para Instagram’ ou ‘storytelling para LinkedIn’. Vanessa Dias inclusive reforça que um storytelling bem empregado ajuda em praticamente qualquer canal ou estratégia de marketing — ele traz “alma” para o seu conteúdo e tem o poder de engajar e encantar. Logo, pense mais em conhecer o seu público e testar formatos para ver o que funciona melhor.

Tendo isso em mente, que tal conferir nossas dicas de como aplicar storytelling nas redes sociais? 

1. Humanize a sua marca

As pessoas tendem a ser mais engajadas quando — por trás da marca e da apresentação de produtos ou serviços — sabem que existem outras pessoas envolvidas. 

Em outras palavras, em vez de manter a conexão com instituições intocáveis, temos tendência a preferir os perfis que demonstram mais humanidade, proximidade e que ali tem gente como a gente.

Um ótimo exemplo disso é a Netflix, que tem uma brand persona feminina, jovem e que se comunica como se fosse amiga do público. Dessa maneira, é possível continuar usando os seus perfis para divulgar produtos ou serviços, ao mesmo tempo em que encontra meios de aumentar a proximidade com a audiência, estreitando o relacionamento.

Porém, tenha o cuidado de manter a autenticidade na postagem, já que as pessoas estão cada vez mais antenadas e conseguem perceber quando uma história não passa de ficção. Dependendo do contexto, isso pode jogar sua credibilidade no ralo.

Dito isso, lembre-se de compartilhar (no feed, no reels e nos stories) coisas que você quer que o público saiba, parte da sua rotina, novidades, entre outras coisas que vão transmitir a ideia de que as pessoas que acompanham suas redes sociais estão mais próximas de você.

Veja a seguir alguns exemplos de o que postar nesse sentido:

Apresentação da equipe

  • Publique fotos e vídeos dos membros da sua equipe, destacando suas funções e personalidades.
  • Compartilhe histórias sobre suas jornadas profissionais, desafios e conquistas.

Bastidores

  • Mostre os bastidores da produção de seus produtos ou serviços, dando ao público uma ideia de como é o dia a dia da empresa.
  • Crie vídeos curtos mostrando o processo de criação, desde a ideia inicial até o produto final.

2. Explore as emoções

Dificilmente você vai conseguir tocar as pessoas sem explorar alguma emoção. Faça publicações que ajudem a se conectar com seu público de alguma forma (pode ser por meio do desejo, da felicidade ou curiosidade, por exemplo).

Isso pode ser feito com publicações ou stories sequenciais, que vão contar uma história. Em 2018, por exemplo, a cantora Miley Cyrus apagou fotos antigas no Instagram e passou a publicar uma série de conteúdos que ajudavam a divulgar o lançamento de um novo hit. O resultado? Uma legião de fãs curiosos e ansiosos pela novidade. 

A Billie Elish fez algo parecido em 2024, quando a cantora surpreendeu seus fãs ao colocar todos os seus seguidores na lista de Amigos Próximos do Instagram para uma postagem:

A imagem postada gerou grande curiosidade ao ser compartilhada para quase 110 milhões de pessoas como se fossem amigos íntimos da cantora. Esta ação criativa aumentou a expectativa pelo seu próximo álbum, mostrando como uma estratégia inovadora pode engajar profundamente o público.

Nesse contexto, você pode aliar o storytelling à estratégia dos gatilhos mentais. Assim, é possível despertar curiosidade, necessidade, urgência, entre outros sentimentos para manter a audiência conectada ou interessada em adquirir seus produtos ou serviços. Você pode inclusive usar a mesma estratégia da Billie!

Adicione seus seguidores mais engajados à lista de Amigos Próximos e compartilhe um conteúdo especial, como uma prévia de um lançamento, bastidores de um evento ou um anúncio exclusivo. 

3. Crie valor

Pense no storytelling para redes sociais como um recurso que vai além de gerar leads, realizar vendas ou fechar contratos. Crie valor para o seu público e o mantenha engajado com as interações. É bem provável que vão se lembrar de você quando precisarem fazer uma aquisição.

Forneça conteúdos informativos ou educativos, que ajudem a entreter ou surpreender a audiência. Foque em construir uma comunidade e envolvê-la com o seu trabalho. Veja alguns exemplos:

Conteúdo educativo

Se sua empresa oferece serviços de marketing digital, crie uma série de posts informativos que expliquem conceitos-chave, como SEO, marketing de conteúdo e redes sociais. 

Utilize infográficos e vídeos curtos para tornar o conteúdo mais acessível e envolvente. Compartilhe dicas práticas que os seguidores possam aplicar imediatamente em seus próprios negócios, mostrando que sua marca é uma fonte valiosa de conhecimento.

Envolva a comunidade

Pergunte aos seus seguidores quais temas eles gostariam de ver abordados em seus posts futuros. Use enquetes nos Stories do Instagram ou posts no feed para coletar essas opiniões. 

Em seguida, crie conteúdo baseado no feedback recebido e mencione os seguidores que contribuíram com as ideias. 

Isso não só aumenta a relevância do seu conteúdo, mas também demonstra que você valoriza e se importa com a opinião da sua comunidade, fortalecendo o relacionamento com o público.

4. Mostre, não diga

Além do storytelling, é essencial praticar o storydoing. Ou seja, não basta contar boas histórias, você precisa vivê-las. Dito isso, já dá para perceber que sair copiando outros perfis do segmento nem sempre pode ser o ideal, não é?

Além disso, é interessante tentar mostrar a narrativa que deseja contar por meio de imagens e vídeos. Sabe aquele ditado que “uma imagem vale mais que mil palavras”? 

Pois é! Sua história pode se tornar bem mais cativante se forem usados recursos que ajudam a ilustrar bem a mensagem que quer passar. No caso dos vídeos, se eles forem feitos por você, podem aumentar a proximidade e a identificação.

Existem diversas formas criativas para contar a sua história ou a da sua marca para as outras pessoas mas, antes de tudo, lembre-se que elas têm que ser reais. Veja só:

Mostre o cotidiano

Compartilhe vídeos e imagens do dia a dia da sua empresa para mostrar o processo de criação dos seus produtos ou serviços. Por exemplo, se você possui uma padaria, publique vídeos curtos do preparo dos pães e bolos, desde a seleção dos ingredientes até a finalização. 

Mostre a dedicação e o cuidado envolvidos, humanizando sua marca e criando uma conexão mais forte com o público.

Documente suas atividades

Em vez de apenas anunciar novidades, documente o processo de implementação dessas mudanças. Por exemplo, se sua empresa está redesenhando o escritório ou lançando um novo produto, crie uma série de vídeos e fotos que mostrem cada etapa do processo. 

Compartilhe atualizações regulares nos Stories do Instagram ou em um vlog no YouTube, permitindo que os seguidores acompanhem o progresso e se sintam parte do processo.

5. Crie uma jornada para a sua narrativa

Por fim, planeje a forma como vai contar a sua história por meio de uma jornada narrativa. Ela ajuda a estruturar as ideias e organizá-las de forma clara em início, clímax e fim — pense que é como levar a sua audiência em uma viagem.

Isso pode ser mais facilmente explorado por meio de vídeos, mas nada impede de utilizar imagens. Por exemplo:

Imagine que sua marca está prestes a lançar um novo produto. Para gerar curiosidade, você pode começar a publicar teasers enigmáticos sobre o lançamento. Primeiro, publique uma imagem com uma legenda do tipo “Algo incrível está chegando…”. 

Em seguida, continue com posts que revelem pistas adicionais, mas ainda deixem o público ansioso para saber mais. Finalize a sequência com um grande anúncio, revelando o produto e incentivando o engajamento com perguntas ou enquetes.

FAQ sobre storytelling

Confira as respostas para as principais dúvidas que as pessoas têm sobre storytelling!

Como criar um storytelling passo a passo?

  1. Defina o objetivo.
  2. Conheça seu público.
  3. Crie personagens.
  4. Desenvolva um conflito.
  5. Estruture a história.
  6. Use emoções.
  7. Utilize recursos visuais.

O que é um exemplo de storytelling?

Storytelling é a arte de contar histórias envolventes. Exemplos incluem a campanha “Real Beauty” da Dove, com histórias sobre beleza real, e anúncios da Nike mostrando histórias inspiradoras de atletas.

Como se faz storytelling?

Storytelling envolve criar uma narrativa com personagens, conflitos e resoluções, utilizando uma estrutura clara e recursos visuais e emocionais para conectar-se com o público.

Quais são os três elementos do storytelling?

  1. Personagens
  2. Conflito
  3. Resolução

Como usar o storytelling nas redes sociais?

Use narrativas autênticas, compartilhe bastidores, histórias de clientes, e crie conteúdo sequencial. Utilize imagens e vídeos para tornar a história mais envolvente.

Como criar storytelling para Instagram?

Crie histórias visuais curtas, use Reels e Stories para conteúdo sequencial, mostre bastidores, envolva seguidores com enquetes e perguntas, e mantenha a autenticidade.

Conclusão

O storytelling para redes sociais tem se mostrado uma ferramenta cada vez mais poderosa para a estratégia digital de pessoas e organizações. Porém, para que se consiga explorar todo o potencial que ele apresenta, é preciso investir tempo conhecendo melhor o seu público, as preferências dele e planejar como e quais conteúdos serão interessantes e vão ajudar a aumentar o engajamento.

Gostou das dicas e quer aproveitar para saber mais sobre como criar boas estratégias para as redes sociais? Você pode agendar uma consultoria com os especialistas da Rock Content para analisar o marketing da sua empresa e o uso de storytelling nas suas estratégias. É gratuito!



Source link

Não há Tags

18 visualizações, 1 hoje

  

18 visualizações, 1 hoje