fbpx

O que os Profissionais de SEO Precisam Saber


Nas últimas semanas, a comunidade de SEO foi pega de surpresa com o vazamento de documentos internos do Google. Esses documentos, parte da API de Pesquisa do Google, oferecem insights sem precedentes de como o mecanismo de busca do Google opera. Para profissionais de SEO, é como descobrir um mapa do tesouro escondido.

Por que isso é tão significativo? Durante anos, tentamos decifrar exatamente como o Google funciona. Embora tivéssemos algumas pistas e muitas suposições, esses documentos fornecem informações concretas sobre os fatores que o Google considera ao rankear sites. É como vislumbrar os bastidores da mente por trás da magia.

O Contexto do Vazamento

Para entender a importância desse vazamento, é útil relembrar vazamentos passados. Houve outras ocasiões em que pequenos pedaços de informações sobre os algoritmos do Google vieram à tona, mas nada comparável a isso. Por exemplo, o vazamento do mecanismo de busca Yandex em 2015 nos deu algumas dicas sobre algoritmos de busca, mas não se compara à riqueza de detalhes que temos agora.

Especialistas em SEO descreveram esses documentos vazados como um divisor de águas para quem quer entender os sistemas de classificação do Google. Eles oferecem insights sem precedentes que podem ajudar os profissionais de SEO a aprimorarem suas estratégias com base em dados concretos. E esses especialistas estão certos. Esses documentos abrem novas oportunidades para ajustarmos nossas estratégias com base em informações reais.

O Que Foi Vazado

Vamos aos detalhes específicos do vazamento. Esses documentos da API de Pesquisa do Google são como uma espiada nos bastidores para entender como a mágica acontece. Eles revelam muito sobre como o Google classifica os sites e quais fatores entram em jogo.

Aqui está um resumo dos tipos de dados que foram vazados:

  • Fatores de Classificação de Pesquisa: Informações detalhadas sobre mais de 14.000 fatores que o Google usa para classificar os resultados de pesquisa.
  • Dados de Clickstream do Navegador: Dados do Chrome que ajudam o Google a entender o comportamento do usuário.
  • Whitelists (Listas Brancas): Listas de sites que recebem tratamento especial nas classificações de pesquisa, especialmente em setores como viagens, COVID e política.
  • Dados de Avaliação de Qualidade: Informações sobre como os avaliadores de qualidade do Google avaliam a relevância e a qualidade dos resultados de pesquisa.
  • Ajustes Algorítmicos: Detalhes sobre recursos como o “Navboost”, que ajusta os resultados de pesquisa com base na navegação e nos dados de cliques dos usuários.

Esses documentos estão repletos de especificidades que nos dão uma visão mais clara das operações de busca do Google.

Agora, vamos entrar em alguns dos detalhes mais intrigantes.

Uma das grandes revelações é o uso de dados de clickstream do navegador, especificamente do Chrome. Esses dados ajudam o Google a entender o comportamento do usuário de maneira muito detalhada. Por exemplo, se muitas pessoas estão clicando em um determinado link e passando tempo nessa página, o Google vê isso como um sinal positivo e pode classificar essa página melhor. É tudo sobre garantir que os resultados de busca sejam o mais relevantes e úteis possível.

Outra descoberta interessante é a existência das Whitelists. Estas são listas de sites que recebem tratamento especial nas classificações de busca. Os documentos vazados mencionam listas brancas para setores específicos como viagens, COVID e política. Isso significa que alguns sites nessas categorias podem ser favorecidos nas classificações porque o Google os marcou manualmente como confiáveis ou particularmente relevantes.

Rand Fishkin, da SparkToro, fez um comentário perspicaz sobre isso. Ele destacou que essas listas brancas mostram quanto de intervenção manual ainda acontece nos algoritmos do Google, apesar do foco intenso da empresa em automação e IA.

Agora, vamos falar sobre alguns dos termos técnicos que apareceram nesses documentos:

  • Navboost: Este é um recurso que melhora a classificação de documentos com base em dados de navegação e cliques. Pense nisso como o Google ajustando os resultados para favorecer links que os usuários acham úteis.
  • Glue: Refere-se a um sistema que integra diferentes fontes de dados para melhorar a precisão da busca. É como combinar várias peças de um quebra-cabeça para obter uma imagem mais clara.
  • EWOK: Esta é uma plataforma de avaliação de qualidade que ajuda a avaliar a qualidade geral das páginas da web. Faz parte de como o Google garante que o conteúdo de alta qualidade seja priorizado nos resultados de busca.

Esses termos podem parecer um pouco técnicos, mas são cruciais para entender como o Google ajusta seus resultados de busca.

Exemplos e Módulos

Os documentos vazados também mencionam vários módulos específicos que oferecem mais insights sobre como o Google processa e classifica as informações. Aqui estão alguns exemplos:

  • Quality Navboost Data: Este módulo foca em usar dados de navegação para avaliar a qualidade das páginas da web. Ele analisa como os usuários interagem com os resultados de busca para determinar quais páginas são mais úteis.
  • Geo-segmentation of Navboost Data: Este módulo segmenta os dados de navegação com base na localização geográfica, ajudando o Google a fornecer resultados de busca local mais relevantes.
  • Clicks Signals in Navboost: Este módulo analisa padrões de cliques para entender o que os usuários acham mais envolvente e útil. O objetivo é refinar a experiência do usuário com base em interações reais.

Para tornar as coisas mais claras, aqui está uma tabela simples ilustrando a estrutura desses módulos:

módulos expostos no vazamento do googlemódulos expostos no vazamento do google

Entendendo esses módulos, podemos ver como o sistema de classificação do Google é refinado. Cada módulo desempenha um papel em garantir que os usuários obtenham os melhores resultados de busca possíveis.

Esses insights não só desmistificam alguns dos processos do Google, mas também fornecem conhecimentos valiosos para profissionais de SEO que buscam melhorar suas estratégias. Como sempre, o objetivo é criar conteúdo de alta qualidade e envolvente que atenda às necessidades e expectativas dos usuários.

Implicações para Profissionais de SEO

Então, o que essas revelações significam para nós, profissionais de SEO? Bem, elas oferecem uma mina de ouro de insights que podem influenciar significativamente nossas estratégias. Um grande destaque é a importância dos dados de cliques. O Google usa dados do Chrome para ver como os usuários interagem com os resultados de busca. Se as pessoas estão clicando no seu link e passando tempo no seu site, isso envia um sinal positivo para o Google. Isso significa que criar conteúdo envolvente e de alta qualidade é mais crucial do que nunca.

Mike King, da iPullRank, destacou esse ponto perfeitamente, dizendo que cliques bem-sucedidos são mais importantes do que nunca. 

Isso destaca a necessidade de os SEOs priorizarem as métricas de engajamento do usuário e focarem na criação de conteúdo que não apenas atraia cliques, mas também retenha os usuários.

Clickstreams do Navegador Chrome

Vamos falar sobre os clickstreams do navegador Chrome. O Google usa esses dados para determinar quais URLs do seu site são importantes. Isso pode impactar recursos como os Sitelinks, que são os links extras mostrados abaixo de alguns resultados de busca do Google. Esses links podem ajudar os usuários a navegar pelo seu site mais facilmente, e ter as páginas certas destacadas pode fazer uma grande diferença.

No entanto, existem algumas possíveis preocupações com a privacidade aqui. Como profissionais de SEO, precisamos estar atentos a essas questões e navegá-las de maneira ética. 

Aqui na Rock Content, acreditamos que entender como o Google utiliza os dados do Chrome pode ajudar os SEOs a refinarem suas estratégias para se alinhar melhor com o comportamento do usuário, garantindo que páginas importantes sejam reconhecidas e classificadas adequadamente.

Avaliação da Qualidade e Feedback dos Avaliadores 

Outro elemento-chave é o papel do feedback dos avaliadores de qualidade. O Google utiliza avaliadores humanos para avaliar a relevância e a qualidade dos resultados de pesquisa. Essas avaliações são então integradas aos algoritmos de pesquisa. Isso significa que táticas de SEO puramente técnicas não são suficientes. Você precisa equilibrá-las com conteúdo de alta qualidade, centrado no ser humano. 

Rand Fishkin destacou que o uso contínuo de avaliadores de qualidade indica uma dependência significativa do julgamento humano para refinar os resultados algorítmicos. Isso sugere que, enquanto o SEO técnico é importante, criar conteúdo que realmente atenda às necessidades do seu público é crucial.

Nossa Perspectiva

Na Rock Content, enxergamos esse vazamento do Google como um alerta para a comunidade de SEO. É um lembrete de quão dinâmicos e intrincados são os algoritmos do Google. Os documentos vazados oferecem uma visão rara do funcionamento interno do sistema de classificação do Google, e embora essas informações sejam incrivelmente valiosas, também enfatizam a necessidade de permanecermos ágeis e informados. 

Por exemplo, em nossa análise recente da Atualização do Google de março de 2024, vimos que os sites que priorizaram a experiência do usuário e o conteúdo de qualidade se saíram muito melhor do que aqueles que dependiam exclusivamente de SEO técnico. 

Um de nossos clientes melhorou significativamente suas classificações ao focar em conteúdo detalhado e envolvente que respondia de forma abrangente às perguntas dos viajantes. Este estudo de caso destaca a importância de equilibrar o SEO técnico com conteúdo de alta qualidade para alcançar os melhores resultados.

case de clientes Rock Content

Recomendações de SEO e Melhores Práticas

Mas afinal, o que você pode fazer para se manter à frente? Aqui estão algumas recomendações práticas: 

  • Monitorar Dados de Cliques: Utilize ferramentas como o Google Analytics para acompanhar como os usuários interagem com seu site. Preste atenção em métricas como taxa de rejeição, tempo na página e taxas de cliques. Esses dados podem fornecer insights valiosos sobre o que está funcionando e o que precisa ser melhorado. 
  • Focar na Experiência do Usuário: Certifique-se de que seu site seja fácil de navegar, rápido e compatível com dispositivos móveis. Os algoritmos do Google favorecem sites que oferecem uma boa experiência ao usuário. Mudanças simples, como melhorar a velocidade de carregamento do seu site ou tornar a navegação mais intuitiva, podem ter um grande impacto. 
  • Diversificar seus Backlinks: Backlinks de qualidade de uma variedade de fontes ainda são cruciais. Concentre-se em construir relacionamentos com sites respeitáveis em sua indústria para obter backlinks diversificados e de alta qualidade. 
  • Siga as Diretrizes dos Avaliadores de Qualidade: Familiarize-se com as diretrizes de qualidade do Google. Elas podem fornecer insights valiosos sobre o que o Google considera conteúdo de alta qualidade. Certifique-se de que seu site atenda a esses padrões.
  • Manter a Ética: Siga sempre práticas éticas de SEO. Evite atalhos ou técnicas black-hat que possam oferecer ganhos rápidos, mas que podem levar a penalidades a longo prazo. O foco do Google na qualidade e satisfação do usuário significa que práticas éticas são mais importantes do que nunca. 

Aqui está uma lista de verificação simples para ajudá-lo a implementar essas melhores práticas:

Checklist de Melhores Práticas de SEO

Ao seguir esses passos, você pode alinhar melhor suas estratégias de SEO com as informações obtidas nos documentos vazados. Isso não apenas ajuda a melhorar suas classificações, mas também garante que você forneça um valor real aos seus usuários. 

Na Rock Content, acreditamos que a chave para um SEO bem-sucedido está em equilibrar a otimização técnica com conteúdo de alta qualidade, focado no usuário. Os insights desses vazamentos reforçam essa abordagem, mostrando que entender o comportamento do usuário e fornecer conteúdo valioso são essenciais para se manter à frente no cenário em constante mudança. 

Insights Cruciais de SEO para Profissionais de Marketing Sobre o Vazamento do Google 

Para os profissionais de marketing, esse vazamento é um tesouro de insights que podem influenciar significativamente as estratégias de SEO. 

Entender esses insights permite que os profissionais de marketing alinhem melhor seus esforços com os algoritmos em evolução do Google e melhorem o desempenho da busca orgânica. 

Aqui estão algumas conclusões críticas do vazamento que todo profissional de marketing deve considerar. 

Importância da Marca: 

Construir uma marca notável e bem reconhecida fora da busca do Google é crucial para melhorar as classificações da busca orgânica. 

  • Desenvolva uma forte presença em vários canais digitais, incluindo mídias sociais, marketing por e-mail e comunidades online. 
  • Invista em relações públicas e divulgação midiática para aumentar a visibilidade da marca. 
  • Crie conteúdo de alta qualidade e envolvente que reforce a autoridade e confiabilidade da sua marca. 
  • Garanta uma identidade visual consistente em todos os pontos de contato para construir o reconhecimento da marca.

Considerações sobre E-A-T: 

Experiência, Expertise, Autoridade e Confiança (E-A-T) podem não influenciar diretamente as classificações tanto quanto anteriormente pensado, mas construir a influência do autor pode ser benéfico.

  • Destaque a expertise dos seus criadores de conteúdo incluindo bios e credenciais dos autores. 
  • Publique postagens de convidados de especialistas reconhecidos em sua indústria para aumentar a credibilidade. 
  • Garanta que seu conteúdo seja bem pesquisado, precise nas fontes e atualizado. 
  • Concentre-se em construir backlinks de fontes confiáveis para aumentar a autoridade do seu site.

Sinais de Intenção do Usuário: 

Entender e otimizar para os sinais de intenção do usuário às vezes pode superar os fatores de SEO tradicionais como conteúdo e links.

  • Realize uma pesquisa de palavras-chave detalhada para entender o que os usuários estão buscando e por quê. 
  • Crie conteúdo que aborde diretamente as necessidades e perguntas específicas do seu público. 
  • Utilize ferramentas de análise para monitorar o comportamento do usuário em seu site e ajustar as estratégias de conteúdo com base nesses insights. 
  • Otimizar seu conteúdo para diferentes estágios da jornada do comprador para corresponder à intenção do usuário.

Evolução dos Fatores Clássicos de Classificação:

Enquanto fatores clássicos de classificação como PageRank ainda são relevantes, sua importância evoluiu, e fatores como títulos de página continuam cruciais.

  • Certifique-se de que seus títulos de página sejam descritivos, concisos e incluam palavras-chave relevantes. 
  • Concentre-se em melhorar métricas de engajamento do usuário, como taxas de cliques, tempo na página e taxas de rejeição. 
  • Atualize e refine continuamente seu conteúdo para mantê-lo relevante e envolvente para os usuários. 
  • Otimize seu site para dispositivos móveis e melhore a velocidade de carregamento para aprimorar a experiência do usuário.

Concluindo 

Vamos recapitular. O vazamento do Google nos deu uma visão rara de seu mecanismo de busca. Insights importantes incluem dados de clickstream do Chrome, listas brancas para setores específicos e o papel do feedback dos avaliadores de qualidade. 

Esse vazamento é uma mina de ouro para profissionais de SEO, oferecendo informações sólidas para refinar estratégias enquanto nos lembra que os algoritmos do Google estão sempre mudando. Precisamos permanecer adaptáveis e continuar aprendendo. 

Falamos sobre otimizar conteúdo usando dados de cliques, a influência dos avaliadores de qualidade e a importância do engajamento do usuário. Na Rock Content, acreditamos em equilibrar a otimização técnica com foco na experiência do usuário. Siga essas melhores práticas para alinhar suas estratégias de SEO com os padrões em evolução do Google e melhorar o desempenho do seu site.



Source link

Não há Tags

15 visualizações, 2 hoje

  

15 visualizações, 2 hoje

Deixe seu Comentário