fbpx

Veja os 15 empregos mais buscados por brasileiros nos EUA


Com um número significativo de brasileiros que migram aos Estados Unidos em busca do green card, a autorização para residência permanente, os setores de serviços, saúde e autônomos atraem a maioria dos imigrantes.

Segundo levantamento da AG Immigration, escritório de advocacia imigratória dos EUA, realizado entre janeiro e maio de 2024, a quantidade de pessoas que procurou auxílio jurídico para sair do Brasil cresceu 14,6% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Foram 6.780 pessoas que quiseram deixar o país, contra 5.896 nos mesmos meses em 2023.

Ainda conforme os dados, as cinco profissões mais procuradas por brasileiros no país norte-americano são de empresários/empreendedores (4,88%), engenheiros (2,34%), dentistas (2,23%), motoristas/entregadores (1,68%) e programadores/desenvolvedores/profissionais de TI (1,52%).

A procura desses empregos reflete a escassez nas áreas de saúde dentária, transportes, TI e logística.

Como exemplo, Leda Oliveira, CEO da AG Immigration, cita que dados do governo norte-americano apontam a defasagem de quase 10 mil dentistas no país.

Para motoristas e entregadores, apesar de não ter nenhuma facilidade adicional no processo burocrático, “a área de logística e armazenamento norte-americana está com muitas vagas abertas, sem trabalhadores disponíveis nos EUA e, por isso, acabam contratando muitos estrangeiros”, afirma a executiva.

“Além disso, no último relatório de vagas abertas do governo dos EUA, as áreas com mais postos de trabalho disponíveis são saúde, transporte, e serviços profissionais e empresariais, que incluem as empresas de TI”, diz.

Além da demanda por mão de obra qualificada em alguns segmentos do mercado de trabalho nos EUA, há outros fatores que contribuem para o alto fluxo imigratório de brasileiros ao país.

O acesso à educação superior é um destes pontos. Porém, segundo Oliveira, o atual cenário de desafios na política e economia impede o mercado doméstico de absorver esses profissionais.

Já nos EUA, a situação é contrária. “Hoje, existem mais vagas abertas nas empresas americanas do que pessoas desempregadas no país”, diz.

Vantagens no processo

A executiva explica que profissionais com qualificação acadêmica geralmente tem mais facilidade no processo migratório, pois podem, por exemplo, dispensar a obrigatoriedade de terem um empregador americano patrocinando sua ida.

De acordo com o escritório de advocacia imigratória, a via mais procurada pelos brasileiros para conseguir green card tem sido o visto EB-2 NIW ou o EB-1A, que dispensa o imigrante de ter uma oferta de emprego de uma empresa nos EUA.

Em 2023, o Brasil foi o 10º país que mais recebeu o green card, contabilizando 28.050 cidadãos, o maior volume da história e uma alta de 16% em relação às 24.169 emissões de 2022 – segundo pesquisa do advocacia AG Immigration, com dados obtidos junto ao Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS).

Como trabalhar nos EUA

Segundo a CEO da AG Immigration, engenharia, enfermagem, fisioterapia, medicina, direito e odontologia são as profissões que exigem que profissionais estrangeiros validem seus diplomas internacionais nos EUA.

Na medicina, o processo é o mais complexo, e a revalidação do diploma só é necessária se o profissional for atuar na área e dentro da prática da formação.

Segundo Oliveira, esse processo varia de acordo com órgão de classe que define as regras, mas, em geral, envolve a avaliação do diploma, a realização de um curso para complementar os estudos com base na grade dos EUA, passar nos exames teóricos e práticos e, eventualmente, ser aprovado em provas de proficiência em inglês ou exames éticos.

Com isso, o profissional precisa do seu diploma e histórico escolar, que em alguns casos deve ser enviado diretamente pela universidade de formação (ou universidades, no caso de haver pós-graduações) ao órgão avaliador.

Empresários, empreendedores, profissionais de tecnologia e motoristas não precisam de revalidação.

As 15 profissões mais procuradas por brasileiros nos EUA (de janeiro a maio de 2024)

  1. Empresários/Empreendedores: 4,88%
  2. Engenheiros: 2,34%
  3. Dentistas: 2,23%
  4. Motoristas/Entregadores: 1,68%
  5. TI/Informática/Desenvolvedores: 1,52%
  6. Pilotos de Avião/Mecânicos/Comissários de Bordo: 1,45%
  7. Professores/Pesquisadores/Cientistas: 1,40%
  8. Advogados: 1,38%
  9. Vendedores/Executivos Comerciais: 1,36%
  10. Enfermeiros: 0,99%
  11. Médicos: 0,88%
  12. Analistas Financeiros/Bancários/Assessores de Investimento: 0,80%
  13. Servidores Público: 0,76%
  14. Militares: 0,71%
  15. Executivos C-Level: 0,63%

Fonte das informações: CNNBRASIL

Não há Tags

32 visualizações, 1 hoje

  

32 visualizações, 1 hoje