fbpx

Telescópio James Webb registra a imagem mais nítida da nebulosa Cabeça de Cavalo


O Telescópio Espacial James Webb (JWST) capturou a imagem com maior definição já registrada da nebulosa Cabeça de Cavalo. Conhecida por ser um dos objetos mais singulares do espaço, esta fotografia permitirá estudos sobre a interação entre radiação e o meio interestelar.

Seu formato diferenciado foi descoberto no final do século 19 e ela está localizada a cerca de 1.300 anos-luz da Terra, na constelação de Órion. Essa forma se deve a um espesso pilar de gás denso e poeira que ainda não sofreu erosão.

Comparação das imagens da nebulosa Cabeça de Cavalo obtidas por diferentes telescópios
Comparação das imagens da nebulosa Cabeça de Cavalo obtidas por diferentes telescópios / ESA

A Cabeça de Cavalo está em uma região dominada por fótons, conhecida como PDR. Ali, a luz ultravioleta de estrelas jovens cria um ambiente com gases de carga neutra e temperatura elevada, permitindo a emissão de luzes que são ferramentas para estudar os processos físicos e químicos da evolução da matéria interestelar na nossa galáxia e em todo o Universo.

Por estar mais perto da Terra do que outras nebulosas, é um importante objeto a ser estudado para entender melhor sobre a interação entre radiação e o meio interestelar, além da maior compreensão sobre os PDRs.

A seguir, os astrônomos pretendem estudar os dados obtidos a partir desta nebulosa para entender a evolução de suas propriedades físicas e químicas.

Telescópio James Webb capta imagens inéditas da Nebulosa de Órion

 

Fonte das informações: CNNBRASIL

Não há Tags

31 visualizações, 1 hoje

  

31 visualizações, 1 hoje