fbpx

Os principais rebrandings de 2023 – e o que podemos aprender com eles


Você também está com a sensação que piscou e o ano acabou? Mas, ao mesmo tempo, temos que admitir que nesse 2023 muita coisa aconteceu. 

A Inteligência Artificial explodiu e se tornou o principal assunto das rodas de marketing e negócios — e, nessas conversas, teve gente que comemorou e gente que ficou com o pé atrás.

Outro assunto que veio a tona mais que o “normal” (e também acabou dividindo opiniões) ao longo de 2023 foi o “rebranding”. Alguns a gente amou e ficou babando na genialidade ao redesenhar uma marca, outros nos deixaram na dúvida se realmente entendeu a proposta, e claro que alguns outros a internet simplesmente não perdoou.

É por isso que, nesse artigo, vou relembrar com você os principais rebrandings de 2023, o que motivou as marcas a abraçarem a mudança, e também quero compartilhar um pouquinho de como fizemos isso aqui na Rock Content com um de nossos principais produtos:  WriterAccess, nosso marketplace de conteúdo.

Atenção: Não vai ser meu objetivo aqui falar se gostei ou não das escolhas feitas pelas marcas, ok?! Vamos focar nas motivações estratégicas e os resultados. Quer saber a minha opinião pessoal? Me chama lá no LinkedIn, vai ser um prazer conversar contigo. 

Mas, antes de tudo, o que é rebranding?

Aqui no blog da Rock Content, tem um texto incrível do Cayo que vai te contar tudo sobre branding. Mas, se você estiver com pouco tempo, aqui vai um resumão.

Antes do rebrand vem o brand

Construir uma marca não é uma tarefa fácil, é preciso trabalhar diariamente para que as pessoas comecem a associar a seu produto a mensagem, a uma função. 

Todo profissional de marketing quer que seu produto seja lembrando espontaneamente pelos clientes. Nós trabalhamos para criar marcas que sejam memoráveis.

Assim, quando falamos de rebranding, não estamos falando apenas de mudar os elementos visuais de uma marca, estamos falando de algo maior, que precisa ter uma estratégia, que precisa ser muito bem pesado antes de ser implementado – e é isso que vamos analisar dentro da nossa lista de rebrandings de 2023. 

Na era das redes sociais, onde os clientes estão ativamente expressando suas opiniões, uma empresa que investe em redesenhar sua marca está automaticamente disposta a passar por um momento de desconforto com a sua audiência. 

Então por que fazer isso? O que leva uma marca a optar por um rebranding? A necessidade de comunicar uma mudança estratégica, que envolve alterações no propósito e na proposta de valor da marca. 

O rebranding impacta a essência da marca em diversos níveis, exigindo uma abordagem mais profunda.

Ao optar por fazer um processo de rebranding, as empresas estão buscando comunicar para o mercado mudanças tanto internas quanto externas, como fusões, mudanças na visão dos executivos, novas tecnologias ou concorrentes. 

Esse não é um processo simples de ser feito e, normalmente, reflete um trabalho de muitos meses (ou até anos). 

Aqui estão 10 grandes rebrandings de 2023

WriterAccess

Para começar essa retrospective dos maiores rebrandings de 2023, nada melhor do que falar de um projeto que tocamos aqui dentro da Rock Content em um de nossos principais produtos: WriterAccess, nosso marketplace de conteúdo.

Em abril de 2022, a Rock Content deu um passo significativo em direção à expansão de sua oferta de serviços de Marketing de Conteúdo ao adquirir a WriterAccess, um marketplace sediado nos EUA especializado em conectar talentos freelancers (como redatores, editores, designers e estrategistas digitais) a clientes que buscam conteúdo de alta qualidade. 

Após anúncio da aquisição, a logo de WriterAccess passou a ter uma tag “by Rock Content”. Mas sabíamos desde o princípio que esta seria uma mudança provisória.

No início de 2023, chegou o momento de atualizarmos realmente a identidade visual.

Com a nova logo, buscamos comunicar para o mercado que WriterAccess agora é parte integral do leque que produtos da Rock Content. 

Para que o produto tivesse coesão com as demais soluções da Content Cloud (Ion, Studio e Stage), o verde de WriterAccess deu lugar para o azul da Rock Content. A tipografia e o ícone também foram atualizados, dando coesão entre todos os nossos produtos.

Nokia

No final de fevereiro, pela primeira vez em 60 anos, a Nokia lançou sua nova identidade de marca, que incluia um novo logotipo, acompanhado por uma paleta de cores vibrante. 

A mudança tinha como objetivo transformar a percepção da Nokia de uma empresa de telefones celulares para uma inovadora empresa de tecnologia B2B.

Na nova logo, predominam características geométricas e abstratas, substituído a tipografia clássica. 

A Lippincott, que trabalha com a Nokia a mais de 15 anos, simplificou as letras do logotipo para que se leiam como “Nokia” apenas quando estão juntas, e a forma de algumas letras também foram reaproveitadas como gráficos distintos. 

Outra mudança foi no propósito de marca para: “Na Nokia, criamos tecnologia que ajuda o mundo a agir em conjunto”, a fim de refletir a criação de tecnologia que promove a ação global.

Johnson & Johnson

Esse foi um dos rebrandings de 2023 que gerou controvérsias na internet. Quando a Johnson & Johnson fez o anúncio do seu rebrand, também foi para anunciar uma mudança de posicionamento. A nova identidade visual marcou uma mudança significativa, substituindo a tradicional fonte cursiva do logotipo por uma abordagem mais moderna. 

Essa alteração teve como objetivo refletir uma transformação mais ampla na empresa, que passou a se concentrar em inovações em saúde e os desafios mais complexos na área.

Essa transformação incluiu a renomeação da divisão farmacêutica, que era anteriormente conhecida Janssen, para Johnson & Johnson Innovative Medicine. Além disso, a linha de produtos de consumo, mais amplamente conhecida, incluindo as marcas BandAid e Listerine, passaram a ser chamadas de Kenvue. 

Porem, a estratégia de reposicionamento optou por fazer essa transição de forma gradual, e assim manter temporariamente o nome Johnson & Johnson nos produtos até ocorra uma substituição completa do estoque.

A mudança de design, do logotipo que era utilizado desde 1987, foi conduzida pela Wolff Olins, dando prioridade em construir uma identidade online que fosse mais eficaz e, assim, mais alinhando com as demandas da Era Digital. 

Isso envolveu não apenas a modernização do logotipo, mas também manter a cor vermelha e o símbolo “&”, que foi redesenhado para ser mais globalmente reconhecível. 

A nova logo da Johnson & Johnson não só está alinhada com as tendências atuais de design farmacêutico, como também pode ser vista na identidade Kenvue e no recente redesenho da GSK (também pela Wolff Olins). E certamente fornece um sinal visual de que a marca mudou. 

Western Union

A Western Union é globalmente conhecida quando falamos em transações financeiras. A empresa está presente em mais de 200 países e territórios e, em 2023, também foi uma da empresa que anunciou o seu rebrand. 

Diante do crescente uso de pagamentos digitais e da diminuição de serviços bancários tradicionais, a Western Union fez seu rebranding para alinhar a empresa com as expectativas dos consumidores e criar uma ponte entre seus serviços atuais e futuros, investindo em sua plataforma online e aplicativo.

O rebranding foi liderado pela agência Love Street and Company de Los Angeles. 

O novo logotipo representa uma mudança significativa quando comparamos à identidade anterior da empresa. O novo design é mais moderno e dinâmico. 

A mudança incluiu a alteração da tipografia e criação de um monograma abstrato. A paleta de cores, com o tradicional amarelo vibrante, foi mantida para dar continuidade de reconhecimento de marca.

Pepsi

Para celebrar seus 125 anos, a A Pepsi anunciou o seu rebranding primeiro na América do Norte e, ao logo de 2024, no mundo todo. 

Após quase 15 anos desde a última atualização, a empresa trouxe uma homenagem à rica herança da marca, incorporando elementos contemporâneos.

O novo logotipo se destaca pela tipografia personalizada em negrito, introduzindo um “pulso” característico e uma paleta de cores atualizada. O preto ganha destaque, refletindo o compromisso da marca com a Pepsi Zero Sugar, que é uma das tendências de consumo atuais. 

Além disso, a Pepsi buscou não apenas modernizar sua imagem, mas também garantir flexibilidade e impacto em um mundo digital em constante expansão

A introdução de movimento e animação na nova identidade visual visa proporcionar versatilidade em diferentes contextos, desde prateleiras de varejo até espaços digitais, permitindo colaborações criativas e mantendo a marca relevante em diferentes pontos de contato. 

Max

Em um primeiro momento, talvez você tenha estranhado a notícia que o HBO Max ia passar a ser chamado apenas de Max. Mas, quando analisamos a estratégia por trás dessa ação, fica claro que o rebranding era necessário.

Em uma primeira análise, o objetivo foi apresentar a mistura da programação. Inicialmente, a HBO Max era o sucessor da HBO, mas incluía conteúdo além das ofertas tradicionais do canal a cabo. 

Por isso, ao adotar o nome Max, a Warner Bros. Discovery quis destacar que, dentro do streaming, há conteúdos mais diversificados para além da HBO.

Outro favor que motivou o rebranding foi o desejo de tornar o serviço de streaming mais “amigável para a família”, uma vez que a marca HBO poderia estar limitando o alcance do serviço para famílias com crianças.

Reddit

O Reddit passou por uma transformação significativa em sua identidade visual, marcando uma nova fase em sua história. 

O projeto, em parceria com a agência de design Pentagram, resultou em uma identidade visual mais coesa e atualizada, com destaque para a icônica mascote Snoo, que agora possui uma versão em 3D.

Além da revitalização da mascote, o redesenho incluiu a introdução de novas tipografias, como a Reddit Sans e a Reddit Display, bem como uma paleta de cores expandida para representar a vibrante diversidade das comunidades presentes na plataforma. 

O novo logotipo, composto pela cabeça estilizada do Snoo e a marca nominal “Reddit”, reflete a evolução da plataforma para uma era mais madura, preparando-se para uma possível oferta pública inicial em 2024.

A plataforma utilizou o rebranding para reafirma seu compromisso em ser o ponto de encontro digital para comunidades de todos os tipos, celebrando a inclusão e a expressão criativa de seus usuários.

Petz 

Ao fazer o seu rebranding, a Petz tinha o objetivo de integrar suas marcas próprias e serviços. A empresa buscou mostrar que oferece mais do que apenas produtos, tornando-se um ecossistema completo para tutores e seus animais de estimação. 

A transformação inclui a unificação de aplicativos, facilitando o acesso a serviços veterinários e de banho, e a repaginação do programa de fidelidade, agora chamado de Clubz. 

Sobre o novo design foi criado pela agência Ginga, trazendo uma nova logo que, apesar de apresentar um peso maior, ainda mantém uma aparência sintática e carismática. 

Essa foi uma identidade desenvolvida para funcionar tanto no offline, em lojas físicas, quanto online no app, site e redes sociais.  

Itaú

Outra marca que, na lista dos rebrandings de 2023, movimentou a internet.

O banco Itaú é o líder no ranking de marcas mais valiosas do Brasil em 2023 e, quando anunciou seu rebranding optando por uma transformação profunda em sua identidade visual, chamou a atenção de todo o mercado brasileiro.

A nova identidade preserva elementos como o uso do quadrado abaulado, associado à pedra preta (itaú em tupi-guarani), destacando ainda mais esses símbolos e modernizando a comunicação. O design flexível e contemporâneo transmite uma imagem de segurança, cuidado e prontidão para atender as necessidades dos clientes.

Além das mudanças visuais, a estratégia inclui a atualização da tagline para “Feito de Futuro”, reforçando o compromisso do Itaú com as futuras gerações. 

A paleta de cores foi repensada para reforçar os valores de flexibilidade e modernidade, categorizando cada área de atuação do banco por cores distintas. 

A tipografia também passou por ajustes, tornando-se mais ousada e arredondada, visando uma maior legibilidade e uma conexão mais próxima com o público.

A mudança na tipografia, juntamente com a associação de cores, busca criar uma atmosfera amigável e acessível para todas as gerações. 

Twitter X

Posso falar sem medo de estar errada, entre os rebrandings de 2023, o mais polêmico foi o Twitter. Esse case ainda vai ser comentado por muitos anos nas aulas de marketing pelo mundo. 

Mas, caso você esteve em outro planeta ou off do mundo digital e quer se inteirar sobre o caso do Twitter, a história completa foi contada em nosso blog post

O rebranding do Twitter, agora chamado de “X”, aconteceu sobre a liderança de Elon Musk. 

Desde que Musk adquiriu oficial a rede social em 2023, a empresa passou por mudanças drásticas. Quem lembra da demissão de cerca de 80% de seus funcionários? Ou da introdução de medidas como limitar o número de postagens e mensagens diretas?

Sobre o rebranding, o anúncio veio após uma série de tweets misteriosos de Musk, revelando o novo nome e logotipo. 

A mudança para “X” reflete a visão de Musk de transformar o Twitter em um “aplicativo completo”, ou “super app”, semelhante ao chinês WeChat, incorporando não apenas interações sociais, mas também funcionalidades financeiras e de compras. 

A escolha da letra “X” é consistente com a visão de Musk, que já usou a mesma letra em sua empresa SpaceX.

Para muitos especialistas em marketing, a mudança foi um erro, pois destruiu uma marca construída ao longo de 17 anos, além de diversas outras críticas e memes que surgiram após o anúncio do rebranding.

E, afinal, por que tantas marcas fizeram rebranding em 2023?

Você provavelmente já deve ter percebido que desde a COVID-19, o mundo vem passando por grandes mudanças e cada vez mais aceleradas. No mundo do branding isso não é diferente. 

Um estudo feito pela Hanover Research mostrou que 75% das empresas passaram por uma reformulação de marca desde 2020. Já uma pesquisa feita pela UPCity em 2022 concluiu que 51% das empresas alteram sua identidade visual desde a pandemia da COVID-19

Mas o que tem motivado essas empresas a investirem nesse tipo de reposicionamento? 

Pelo que consegui perceber ao estudar sobre o assunto, chego a dois pontos principais: necessidade e oportunidade

A necessidade é motivada por razões como fusão, mudança na liderança ou uma crise que impacta a forma como a empresa é percebida pelo público.

Já a oportunidade, surge de expectativa de crescimento, mudança significativa no produto ou serviço, ou até uma reorganização da empresa diante do mercado. 

Independente do motivo que leve uma empresa a investir no rebranding, esse é um processo que demanda tempo, e que não traz ganhos financeiros em um curto prazo, e dependendo das estratégias escolhidas pode trazer um desconforto para o público. Mas é sempre (ou deveria ser) uma estratégia que busca construir um futuro melhor. 

Teve mais uma centena de marcas que fizeram parte dos rebrandings de 2023, mas essa é a nossa lista. Teve alguma marca aqui que também chamou sua atenção? Se você fosse escrever esse texto, teria escolhido outras marcas para relembrar? 

Compartilhe esse texto nas redes sociais contando a sua opinião pra gente.



Source link

Não há Tags

88 visualizações, 1 hoje

  

88 visualizações, 1 hoje